“No Natal, em especial, essa fantasia invade os meios de comunicação, transforma os ambientes que frequentamos, gera uma expectativa para o dia da “visita” do Papai Noel, cria uma oportunidade de reflexão sobre os comportamentos esperados e indesejados, realiza uma transformação mágica trazendo bondade, doação e confraternização.

Alguns pais então questionam-se até que ponto isso é bom? E a resposta mais adequada ao meu ver seria: Até que ponto você pôde sonhar na sua infância? O que isto lhe fez ou não faz falta na sua vida hoje?

Não nos enganemos! Esta data tem seu cunho religioso e também comercial, mas até que ponto você deseja ensinar essas questões também? Quando acha que seu filho estará preparado para isso?

Devemos aproveitar para lembrar que a criação dos nossos filhos é singular e subjetiva, portanto cada cuidador deve ter a responsabilidade de aceitar participar desta fantasia ou não. A partir do momento em que decidem participar, então vale à pena levar esta criança para ver o Papai Noel, escrever a cartinha, colocar o sapatinho embaixo da cama ou na janela, cantar músicas de Natal, ler livros com esse tema, onde efetivamente possam viver esse momento de forma lúdica. Afinal para a criança essa oportunidade também é uma grande brincadeira da qual ela poderá se recordar por muitos anos positivamente. Por outro lado, se a família não concorda, e tem todo direito, deve ser respeitada, mas podem criar outras alternativas e brincarem independente disso. Apenas um cuidado: se seu filho lhe trouxer essa fantasia de Natal, não destrua! Possibilite que ele construa essa idéia e desconstrua por si mesmo quando tiver a idade adequada ou no momento ideal.

As grandes aprendizagens da vida nós conseguimos através destes momentos de envolvimento e integração familiar. Aproveite para brincar, por exemplo, sobre o respeito que se deve ter aos mais velhos, a possibilidade de doação de amor, amizade e presentes, contação da história de vida do Papai Noel e sua tradição.”

Juliana Benevides. Fonte: www.babydicas.com.br

Deixe seu Comentário